28/09/2016

Carros inesquecíveis

É muito comum ficarmos surpreendidos pelos novos lançamentos do mercado automobilístico e, com o tempo, esquecermos dos modelos antigos. Ainda assim, existem aqueles carros que não saem da nossa memória, seja por terem feito parte da nossa história ou por serem incríveis e comparados aos veículos da sua época. Pensando nisso, o #BlogLM criou  uma lista com carros inesquecíveis, relembrando um pouco das características desses modelos.

Fusca: Também conhecido como Bug, Escarabajo, Coccinelle, o Fusca começou a ser projetado em 1930, com o intuito de mobilizar a economia alemã, que na época estava sob o domínio de Hitler e só contava com carros luxuosos feitos artesanalmente. Mesmo no começo de sua produção, o carro sofreu muitas alterações, sendo inovador em vários aspectos. No Brasil, o modelo chegou em 1930 e só passou a ser produzido em 1959.

Volkswagen Brasília: Surgiu com a missão de ser a versão brasileira do Fusca e foi um dos primeiros veículos da Volksvagen a ser completamente projetado e produzido fora da Alemanha. O modelo precisava ser mais espaçoso e contemporâneo que o Fusca, sem abandonar a sua mecânica. Apesar disso, os projetistas José Vicente Martins e Márcio Piancastelli conseguiram chegar ao famoso modelo do Brasília que virou paixão nacional.

Chevette: Surgiu em 1973 com o intuito de concorrer com o bem sucedido Fusca, o Chevrolet da General Motors tinha tração traseira, amplo espaço interno e desenho atraente. Mas esta configuração foi se alterando ao longo do tempo e à medida que o modelo foi ganhando acessórios, foi conquistando mais fãs.

Kadett: Já existia na Europa desde a década de 1960, mas só chegou ao Brasil em 1989, quando o país voltava à democracia, isso contribuiu para que o hatch ficasse conhecido como um carro revolucionário. O modelo foi lançado em três versões que possuíam acabamentos diferentes, mas depois sofreu pouquíssimas mudanças até sair de linha em 1998 por causa do Astra.

Fontes: Autoesporte, Casa do Fusca, Wikipédia.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Seja o primeiro a comentar!