11/03/2016

Como reduzir custos nas empresas

Muito se tem comentado e escrito sobre redução de custos, desde as mais variadas técnicas de como se cortar custos operacionais até fórmulas mágicas para se detectar os vilões que reduzem a lucratividade das empresas. Como o valor final de um produto ou serviço está intimamente ligado ao custo de produzi-lo, para se tornar competitivo o empresário terá que rever sua estrutura de gastos para crescer de forma sustentada e aproveitar as oportunidade que se oferecem.

Quando focamos a redução de custos, devemos entender primeiramente as diversas causas que impactam diretamente no desperdício: processos ineficientes, ausência de informação, estrutura inadequada, dentre outros. Para atacar a origem dos problemas e impulsionar os programas de redução, deveremos estar atentos ao controle adequado das despesas, à informação atualizada e a motivação da equipe.

Controle as despesas criando uma planilha com as naturezas de gastos nos últimos 6 meses, estabelecendo uma média mensal de despesas por natureza. Identifique aqueles gastos correspondam a 80% do total; analise cada um deles de forma a identificar possíveis oportunidades de economia; estabeleça uma meta de redução e não deixe de envolver os funcionários, pois podem surgir soluções mais criativas. A adesão deles é fundamental para o êxito da empreitada.

Com certeza o foco de atenção recairá sobre os processos de venda, de compras e de distribuição, sendo que para cada um deles deverão ser analisados alguns aspectos como: os esforços direcionados a produtos pouco ou não rentáveis; a revisão da política de compras; o estabelecimento de parcerias com os fornecedores; a redução dos estoques fazendo programação de entregas alinhadas às estimativas de produção e de vendas; análise dos custos de transporte próprio: combustível, motoristas, seguros, IPVAs, gastos com manutenção versus terceirização da frota.

Isso é apenas o começo, pois a partir dessas atitudes, tendo introduzido a cultura de controle de gastos associada a um sistema de informações mais eficiente, os próximos passos são planejar e manter atualizado um orçamento financeiro contemplando todas as naturezas de despesas, com previsão de investimentos; ter uma visão mais econômica e menos financeira; estabelecer uma curva de custos; exercer um controle mais efetivo sobre os custos mais relevantes; rever os principais processos internos; estabelecer metas e objetivos e envolver os colaboradores nessa tarefa.

O mais importante, em qualquer momento da empresa, é sempre estar próximo de seus clientes, ouvi-los e estabelecer uma estratégia para fidelização e conquista dos mesmos. Essas são as chaves para o pleno sucesso nos negócios.

Publicação realizada no Portal Administradores, por Edison Cunha (.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Seja o primeiro a comentar!